Corte de 30% na educação brasileira é debatido na Câmara de Caicó

O corte de 30% na educação brasileira foi debatido na Câmara de Caicó na sessão desta segunda-feira (07). Na tribuna o vereador Andinho Duarte falou da situação delicada vivenciada nas Universidades e dos impactos que a decisão tomará.

Trazendo para o contexto municipal Andinho citou as dificuldades enfrentadas hoje pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte que enfrenta o problema de salários atrasados e outros vencimentos como o 13º. A UERN já vivencia inclusive uma economia no tocante a gastos que com a redução dos recursos, vai dificultar inclusive a prática educativa, princialmente na área de pesquisa extensão não só da UERN, mas de outras Universidades e Institutos Federais

É importante destacar que a Universidade muda a vida de uma sociedade tornando-a mais justa e igualitária. Ela tem a missão não apenas de possibilitar aos alunos a obtenção de um diploma, um emprego e remuneração satisfatória, mas principalmente deve produzir novos conhecimentos e aplicá-los à realidade social, considerando a necessidade de ser acessível a toda a sociedade, em todos os níveis sociais para que haja inclusão social, exercendo tanto uma função social quanto política.

“Cortar na educação é corta na base da construção de uma sociedade que luta pelos seus direitos e cumpre com seus deveres.Nos entendemos que o Governo precisa tomar medidas severas sim, mas que os cortes sejam feitos em outros aspectos que não afetem a educação, saúde e a qualidade de vida da população. Que sejam cortadas as mordomias, os cargos do Governo, auxílios moradias e paletó, além de outros benefícios”, frisou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Mais Notícias

Skip to content