Organização do Trânsito foi o tema da primeira Audiência Pública deste ano da Câmara de Caicó

A organização do trânsito de Caicó foi a pauta de discussões da primeira sessão pública de 2018, do Centro de Estudos e Debates da Câmara de Vereadores. Presidida pelo Vereador Erinaldo Lino (PP) o evento tratou de um dos assuntos mais complexos dentro do campo da mobilidade urbana do município e contou com a participação de representantes de vans, CDL, Polícia Militar, mototaxistas, Prefeitura, dentre outros envolvidos.

Um dos pontos discutidos foi a questão de um local fixo para os transportes alternativos que fazem a linha para outros municípios. Na oportunidade motoristas de vans relataram que concordam que o município destine uma área, desde que a sua localização seja central, pois muitos dos passageiros vem resolver problemas no comércio, ficando difícil o acesso de locomoção para alguns passageiros idosos. Outra sugestão foi o rodízio  de veículos em espaços predestinados para embarque e desembarque, com sinalização.

A questão da possibilidade de ser firmado um convênio entre a Prefeitura, a polícia de trânsito do RN e o Detran, para organização do trânsito, enquanto não for colocado em prática a municipalização.

Do ponto de vista das leis que podem ser criadas para melhorar o trânsito, o procurador do município Pedro Rocha, elencou que precisa primeiro de uma fiscalização, mas o município ainda está cumprindo alguns passos para que possa de fato integrar de fato um sistema nacional de trânsito que é formado por Estado, União, Polícia Militar, Detran dentre outros setores, e integrando esse sistema de trânsito, o município possa ter mecanismos de controle.

“Conceder espaço para estacionamento rotativo, ter o convênio com a Polícia Militar para que ela possa atuar nas ruas, sinalização e outros meios que precisam estarem prontos para que o trânsito possa fluir.A partir desta audiência nós iremos planejar um cronograma que vai envolver a criação, a readequação legislativa, estruturar o setor e em primeiro momento usar os servidores do quadro da Prefeitura”, disse o procurador do município.

Da reunião ficou acertado a criação de um grupo para trabalhar a questão do trânsito com a possibilidade da confecção de um plano de mobilidade, com cronograma de atividades que devem ser efetivadas, saindo de vez do papel. “A organização do trânsito dará passos largos a partir de hoje e fico na certeza que daqui a seis meses ou ano nós teremos uma realidade melhor do que a que temos hoje”, destacou Rangel.

Participaram da audiência os vereadores Erinaldo Lino (PP), Andinho Duarte (PRP), José Rangel (PDT) e Lobão Filho (MDB).

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Mais Notícias

Skip to content